terça-feira, 6 de setembro de 2011

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Festa na floresta

Era setembro, época de inverno na floresta, quando todos ainda pensavam em se aquecer com festas e muita diversão. Organizavam juntos, o Leão, a Tartaruga, o Jacaré, e a única mulher, a Arara. Queriam que tivesse atrações como um jantar bem preparado e alguns lugares mais quentes para poderem se estabilizar. A maioria das ideias eram do Leão, sempre pensava em montar a festa com um jeito bom e com que todos concordassem. Depois só faltavam combinarem como iriam divir as tarefas. Então, a Arara, bem organizada, disse:


-  Leão, você poderia ficar encarregado de ir buscar os tapetes?
- Prefiro cuidar do jantar, sou um ótimo cozinheiro e assim o Jacaré já colabora com algo.
Então o Jacaré e a Arara concordam com isso, e o Leão foi para a cozinha junto com a Tartaruga fazer o jantar.
Tartaruga: - Um pouco menos de pimenta Leão, assim vai ficar forte demais. 
- Não tartaruga, fique tranquila que eu conheço o ponto certo.
E assim, com algumas discussões foram aprontando a comida para todos.
Mais tarde chegaram a Arara e o Jacaré com muita fome, já cansados, pois foram  buscar os tapetes um pouco longe, e perguntaram sobre o jantar.
Arara: - Leão, como anda nossa comida? Já pode ser servida?
- Sim, 20 minutos e já está na mesa.
Passaram os 20 minutos e o Leão chamou a todos para comer. Quando deram a primeira garfada, sentiram um gosto muito forte de pimenta, cuspindo tudo e correndo atrás de água urgentemente enquanto só o Leão se deliciava, pois é forte o suficiente para aguentar qualquer tipo de tempero.
Moral: “De boas intenções o inferno está cheio”

Isabela Fregonesi

A Lagartixa e o Grilo

 Era noite, uma típica noite de inverno, e uma pequena lagartixa que morava em baixo do mesmo teto de uma família andava pela cozinha daquela pequena casa. Seguia caminhando, quando deu de cara com o grilo, que cantava alegremente no jardim. O grilo ouviu alguma coisa estranha se aproximando da inocente lagartixa e alertou-a:
- Ei você! Não dê mais nenhum passo.
A lagartixa olhou de cara feia e respondeu:
- Posso saber o porquê de você interromper meu passeio noturno? Eu hein... gente louca!
- Não dê mais nenhum passo! Estou falando sério, vai me agradecer depois.
A lagartixa não deu atenção às palavras do grilo e continuou seu caminho.
Um pouco distante dali, a lagartixa seguia seu rumo, quando ouviu um barulho estranho se aproximando e lembrou do que o grilo havia dito.
- Oh não!!!
A vida para a lagartixa havia chegado ao fim, nem teve tempo de respirar antes de ser esmagada pelos pés do dono da casa onde estava andando. O grilo olhava a morte da lagartixa sem interesse, pois já havia feito sua parte. O arrependimento vem dos desavisados.

Pedro Henrique

O escorpião e o passarinho

 Em um belo dia, um passarinho que pousava triste em uma árvore avistou um escorpião e resolveu dizer:
- Nossa, existe uma tristeza muito grande me corroendo por dentro.


O escorpião, curioso, resolveu perguntar qual era o problema. O passarinho, muito desanimado, disse:
- Estou tão triste porque meu pai foi em busca de comida para meus irmãos e ficou preso em uma armadilha!
O escorpião, demonstrando tristeza, perguntou ao passarinho:
- Mas e agora? Quem vai cuidar de seus irmãos, quem vai alimentá-los?
O passarinho respirou fundo e falou:
- Bom, eu não havia pensado nisso, mas vou procurar ajuda.
O escorpião, com uma cara meio misteriosa, resolveu se oferecer para ajudar o pobre passarinho.
O passarinho, sem nem desconfiar do escorpião, aceitou a ajuda e foi voando até o ninho de seus irmãos para mostrar para o escorpião  a situação.
Chegando lá, o escorpião analisou a situação e disse ao passarinho:
- Você pode ir em busca de comida e deixa que eu cuido de seus irmãos!
O passarinho, todo contente, saiu voando em busca de comida. Algumas horas se passaram e quando o passarinho voltou, encontrou todos os seus irmãos mortos .
O passarinho, não entendendo a situação, resolveu tirar satisfação com  o escorpião que disse friamente para o passarinho:
- Talvez se você não tivesse confiado tanto em mim eu não trairia sua confiança, as esse é o meu instinto animal. De boas intensões o inferno esta cheio

Aline Bagio

Uma viagem difícil


Um grupo resolveu fazer uma viagem à África, pois queria conhecer os animais de lá. Eles queriam ficar longe da civilização porque moravam em cidade grande no Brasil, menos  João, que morava em um sítio.



Chegando na África ,viram aquela natureza e ficaram encantados. Então,resolveram fazer uma trilha pela floresta. Depois de muita caminhada, se sentaram debaixo de uma árvore para descansar. A noite foi chegando e perceberam que estavam perdidos.
Começaram a se desesperar, mas graças a experiência de João, conseguiram acender uma fogueira e montar um acampamento. Por isso que em terra de cego, quem tem um olho é rei.
Afonso de Souza Marques

A galinha e a vaca

Era uma vez uma galinha chamada Anita que tinha muita inveja de Shirley,  a vaca mais popular do celeiro e sempre fazia algo para prejudicá-la, até que um dia um de seus planos malignos deu certo e a vaca começou a adoecer. O dono da fazenda e os outros animais tentavam fazer com que sua recuperação fosse rápida.


Quando Anita estava conseguindo tomar o lugar de Shirley no celeiro algo inesperado aconteceu; a vaca conseguiu ter uma melhora instantânea, fazendo com que houvesse uma grande comemoração, com muitas bebidas, danças e como prato principal: galinha assada.

“Quem com ferro fere, com ferro será ferido.”

Bianca Keiel Rossini e Ana Carolina Zucon Bacelar

sexta-feira, 2 de setembro de 2011